O Dia das Mães está chegando e, com ele, muitos presentes e homenagens. O que não se fala, especialmente nesta época, é sobre a saúde mental na maternidade. 
Dicas de saúde Família Médico na Tela Para a mente Plano Funeral Seguro de Acidentes Pessoais Seguros Telemedicina

Mães e saúde mental: 4 dicas para uma mente saudável

O Dia das Mães está chegando e, com ele, muitos presentes e homenagens. O que não se fala, especialmente nesta época, é sobre a saúde mental na maternidade. 
A maternidade costuma ser romantizada. Mas, muitas mães passam por dificuldades nesse período e, definitivamente, precisamos falar melhor sobre o tema (foto: freepik)

O Dia das Mães está chegando e, com ele, muitos presentes e homenagens. O que não se fala, especialmente nesta época, é sobre a saúde mental na maternidade. 

As mulheres que iniciam essa jornada, geralmente, passam por períodos de incertezas e sobrecarga de responsabilidades, que podem prejudicar esse momento único. Você se identifica ou conhece alguém que passa por isso?

Então, acompanhe este post, pois vamos falar sobre cada um dos problemas que podem aparecer nesta fase e propor algumas soluções para que ela se torne a melhor possível. Vamos lá?

Para as mães, a maternidade não é uma tarefa fácil

Tornar-se mãe é um marco na vida de algumas mulheres, mas a maternidade não é um “céu de brigadeiro” para muitas delas. Pode ser uma época turbulenta, agravada por inúmeros fatores. Alguns deles são: 

  • Solidão materna: ela se caracteriza pelo distanciamento das pessoas próximas à mãe. É um tipo de abandono afetivo que causa uma desconexão da mulher com o seu cotidiano anterior à maternidade, podendo ser o gatilho para episódios depressivos;
  • Abandono parental: muitas mães planejam a chamada maternidade solo e está tudo bem! Mas, outras tantas enfrentam o abandono do companheiro ou companheira durante a gestação, causando impacto emocional e sobrecarga à mãe;
  • Excesso de responsabilidades: algumas mães têm que trabalhar para manter o orçamento de casa em dia. Além da vida profissional, muitas precisam cuidar dos afazeres domésticos com pouco ou nenhum auxílio, o que pode pesar no dia a dia e afetar a saúde mental;
  • Problemas na amamentação: com essas sobrecargas que as mulheres passam, a amamentação – um dos principais elos de conexão entre a mãe e o bebê –, pode ser prejudicada. Elas podem enfrentar certos problemas, como imunidade baixa, ressecamento das mamas e até desmame precoce; 
  • Depressão e ansiedade: cuidar de alguém sem o devido apoio e outras questões que a mulher enfrenta nesse período podem dar origem ou agravar casos depressivos e ansiosos, que afetam a vida como um todo, principalmente a relação da mãe e de seu bebê. Vamos falar mais sobre isso nos próximos tópicos.

A depressão durante a maternidade

A saúde mental do brasileiro não está nos seus melhores dias, principalmente após a pandemia. Para se ter uma ideia, uma pesquisa feita pela Universidade de São Paulo (USP), em parceria com outras instituições de pesquisa, revelou que a população Brasileira lidera as estatísticas dos casos de ansiedade (63%) e depressão (59%). 

Já entre as mães, o cenário também é desafiador: 25% delas apresentam depressão pós-parto, segundo dados da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que se caracteriza pelo desinteresse da mulher em atividades que antes eram prazerosas, o que pode afetar a vida em família e a conexão com o bebê. Segundo o neurocirurgião e neurocientista da Faculdade de Medicina da USP Fernando Gomes, em entrevista à CNN Brasil, diz que isso pode ser explicado, em parte, pela queda acentuada de hormônios como progesterona e estrogênio. 

Essa descompensação hormonal afetaria o correto funcionamento do corpo, causando a temida depressão. Essa condição psiquiátrica acende um sinal de alerta, que não só deve ser investigado, mas tratado. E alguns recursos podem ser usados para ajudar a amenizar seus sintomas!

Como tratar a depressão e amenizar a sobrecarga nas mães

Como dissemos em diversos posts sobre saúde mental aqui no blog, é importante procurar ajuda médica assim que os sintomas aparecem. Cuidar deles no começo pode fazer toda a diferença para que a depressão seja controlada e se aproveite a maternidade da melhor forma possível. 

Mas algumas outras estratégias devem ser adotadas pelas mamães para prevenir os episódios depressivos e, também, ajudar no tratamento da depressão, como:

  1. Encontrar um tempo para si: em meio à imensidão de transformações na maternidade, pode parecer impossível separar um tempo para respirar, mas é superimportante que a pessoa se distancie dos focos de estresse. Basta procurar um espaço reservado da casa e dedicar um tempo para alguma atividade como a leitura, por exemplo. Dez minutinhos por vez já são suficientes para “deixar a poeira baixar” e retomar os afazeres do dia;
  2. Fazer atividades físicas: o exercício físico regular é um remédio e tanto para a depressão. Pelo menos 15 minutinhos de atividades aeróbicas ajudam a liberar hormônios ligados à sensação de bem-estar e atuam na prevenção da oxidação e da inflamação nas células do corpo, especialmente as cerebrais;
  3. Delegar funções: assumir tarefas sozinha durante a maternidade é a grande realidade de muitas mães. Mas se a mãe tem pessoas que podem ajudar no dia a dia, é importante compartilhar esses afazeres. Ninguém consegue dar conta de tudo e está tudo bem!
  4. Aceitar como as outras pessoas fazem as tarefas: certamente é um desafio para quem delega funções aceitar o modo como as pessoas fazem suas tarefas, ainda mais quando o assunto é filhos! Mas, é importante que a mamãe o faça para ter mais tempo para si e, também, para que consiga passar mais momentos de qualidade com a criança. 

Cuidar da saúde da família faz bem

Vimos que a maternidade precisa ser percebida como realmente é: uma fase cheia de desafios e incertezas, mas que gera grandes aprendizados para a mamãe e a família. Manter a saúde mental nesse período pode ser difícil, mas é fundamental para um bom desenvolvimento do bebê e da mamãe. Por isso, manter longe quaisquer preocupações extras pode ajudar e muito nesse processo.  

Com a Colo da Mãe, a família pode ficar mais tranquila e protegida! Contratando a tripla proteção com a qualidade SulAmérica, você garante Telemedicina 24 horas, para acompanhar a saúde de todos com o Médico na Tela, Seguro de Acidentes Pessoais e Assistência Funeral. Vale a pena conferir os benefícios no nosso site. ?

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *