As contas de janeiro podem impactar o orçamento de quem não se oraniza por todo o ano
Família Planejamento financeiro Plano Funeral Seguro de Acidentes Pessoais Seguros

As contas de começo de ano não precisam ser uma dor de cabeça

As contas de janeiro podem impactar o orçamento de quem não se oraniza por todo o ano
As contas de janeiro podem impactar por todo o ano o orçamento de quem não se organiza (foto: Freepik.com)

A primeira quinzena de janeiro está acabando e se você ainda não recebeu a fatura do cartão de crédito com os gastos de fim de ano, ela não deve demorar a chegar. E como sempre, com reflexos da empolgação das compras de Natal e ano novo. 

O problema é que quem se empolga em dezembro muitas vezes se esquece que janeiro não traz apenas um novo ano, mas também muitas contas a pagar. Impostos, tributos, matrículas e material escolar, alguns tipos de seguro, todas são despesas que geralmente se somam às compras feitas em dezembro. Uma fórmula para começar o ano já no aperto, se não nos planejarmos.

As contas de janeiro chegaram. E agora?

Mas já estamos na metade de janeiro. E quem não fez um planejamento no fim do ano passado? Saiba que essa é a situação bem comum: segundo um levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 22% dos brasileiros não fazem qualquer planejamento para as contas do começo de ano e uma minoria consegue quitar despesas desta época sem ter que parcelar ou economizar ao longo do ano. 

Mas aqueles que transformaram o planejamento financeiro em uma “promessa de fim de ano” – daquelas que acabamos não cumprindo – ainda têm o que fazer para pelo menos diminuir os impactos que as contas de janeiro podem provocar ao longo do ano. O blog Cuidado Pra Vida sempre traz dicas para você evitar os problemas no orçamento e não ficaria sem te dar uma mãozinha, certo? Confira agora nossas sugestões para quem está começando 2022 desprevenido.

Saiba priorizar

Mesmo para quem não se organizou como deveria para as contas do começo de ano, algumas delas não podem deixar de ser pagas, como água, luz e aluguel, que devem ficar no topo das prioridades. A possibilidade de parcelar algumas contas também é uma maneira de passar por esse período sem gerar um endividamento muito grande, mas não deixe de avaliar as condições de parcelamento e se você conseguirá arcar com o valor das prestações.

Contas de começo de ano e os impostos

Quem esquece dos impostos que vencem em janeiro merece um puxão de orelha. Afinal de contas, são contas que todo ano acontecem e que todos sabem da sua existência. Ainda assim, há algumas opções para quem não se preparou para quitar tributos como o Imposto sobre Veículo Automotor (IPVA) ou o Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU): os dois costumam ter valores mais em conta quando pagos em cota única. Mas é recomendável analisar o tamanho do desconto, que varia de estado para estado. O IPTU geralmente oferece um abatimento entre 5% e 10%. Já o IPVA tem uma variação maior, com estados que oferecem de 3% (RJ, SP e MG) até 30% (AM) para quem paga o imposto em uma parcela. Se a economia não for muito atrativa, o parcelamento desses impostos pode continuar sendo a melhor opção.

A educação e seus custos

Quem tem filhos em idade escolar ou mesmo quem está se aprimorando profissionalmente em um curso de capacitação certamente terá entre as contas de começo de ano os gastos com matrículas, material e, no caso de filhos adolescentes ou menores, com uniformes escolares. É possível economizar da seguinte forma:

  • Não se acanhe em tentar negociar os valores das matrículas e a possibilidade de bolsas que diminuam o preço das mensalidades. 
  • Verifique o que realmente precisa ser renovado no material escolar das crianças: tesouras, réguas, apontadores, entre outros, podem facilmente continuar a ser utilizados se estiverem em bom estado. Criar grupos com outros responsáveis na escola para a troca de livros também é uma ótima maneira de economizar.
  • Antes de comprar o que realmente for necessário, pesquise, sempre vendo os preços on-line que costumam ser mais baratos. Faça a lista de materiais em vários sites e opte pelo que sair mais em conta.
  • Por fim, não deixe para as compras de material para a última hora: os preços sobem quanto mais próxima estiver a volta às aulas.

Faça do começo de ano um novo começo

Se o orçamento apertou, é preciso ser racional e cortar o que for luxo ou supérfluo: as vezes que você usa o aplicativo de delivery se justifica? Trocar o celular ou a TV é realmente necessário? Você está utilizando todos os serviços dos quais é assinante? É importante rever seus hábitos e adaptar seu estilo de vida ao padrão que você pode bancar, inclusive em situações mais complexas como o seu automóvel (que deve estar dentro das suas possibilidades financeiras não apenas em manutenção e consumo, mas também nos custos com IPVA e seguro) ou moradia (é preciso considerar os gastos com aluguel, condomínio, IPTU, transporte, etc).

Não repita os erros deste começo de ano

Aprender com a experiência, claro, é uma dica importantíssima. Para que em 2023 você não tenha os problemas que está tendo com as contas de janeiro, se prepare com um planejamento! 

  • Reveja o que fez este ano, mantendo o que deu certo e evitando o que deu prejuízo. 
  • Monte o seu orçamento, anotando tudo o que ganha e todos os gastos, para prever a distribuição da sua renda. Assim as chances de um uso inapropriado do seu dinheiro diminuem.
  • Crie uma reserva financeira: com o orçamento, sabe-se o quanto se gasta por mês, mas também o que sobra da renda mensal. Com isso é possível guardar parte deste excedente para possíveis imprevistos. Especialistas em finanças pessoais recomendam uma reserva com seis meses de renda mensal para as situações emergenciais. 
  • Se seguir essas orientações garantir um respiro no seu orçamento, aproveite e tente começar a investir. Fazer seu dinheiro render é necessário não apenas para pagar contas. É também uma uma forma para atingir metas sonhadas como uma viagem, um carro novo, comprar um imóvel e ou mesmo conseguir sua independência financeira.

Conte com a Colo da Mãe para um começo de ano mais protegido 

Falamos muito sobre a importância de se planejar para evitar problemas com as contas de começo de ano. E ter um seguro para os momentos difíceis deve fazer parte do planejamento de qualquer família. Os planos Colo da Mãe têm seguro de acidentes pessoais e plano funerário da SulAmérica, o maior grupo segurador independente do país. É a garantia do apoio necessário nos casos de uma perda inesperada.

Mas não se esqueça: a proteção Colo da Mãe vale por três! Os titulares dos planos ainda contam com o Médico na Tela, a telemedicina da SulAmérica. Visite nosso site e inicie 2022 com mais proteção: http://www.colodamae.com.br.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *