Este ano, a campanha Setembro Amarelo reforça a importância da ação para prevenir tendências suicidas
Dicas de saúde Para a mente Seguros

Setembro Amarelo 2021: um chamado à ação pela vida

Este ano, a campanha Setembro Amarelo reforça a importância da ação para prevenir tendências suicidas

Este ano, a campanha Setembro Amarelo reforça a importância da ação para prevenir tendências suicidas

No dia 10 de setembro é celebrado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Já no Brasil, o assunto é tema de uma campanha que dura o mês inteiro: idealizado pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), o Setembro Amarelo tem como objetivo conscientizar a todos sobre a importância da prevenção ao suicídio e também reduzir o número de ocorrências, que no Brasil chega a 13 mil casos por ano.

Neste ano, o tema da campanha é “Agir salva vidas“, e pretende chamar atenção para medidas práticas que podem ser tomadas para evitar uma situação com gravidade em escala mundial: de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o suicídio continua sendo uma das principais causas de morte no mundo, na frente de doenças como HIV, malária e câncer de mama. Só em 2019, mais de 700 mil pessoas morreram por suicídio – em média, uma a cada 100 mortes.

Depressão é um sinal de alerta

De acordo com o ABP, cerca de 96,8% dos casos de suicídio estão relacionados a transtornos mentais. com papel destacado para a depressão. Descrita pela OMS como “um transtorno comum, mas sério”, a depressão interfere na vida diária e na capacidade das pessoas de aproveitarem plenamente a vida. Nos seus casos mais graves, é uma doença que pode levar ao suicídio.

Alguns sinais podem dar indício de que a pessoa está entrando em depressão. Isolamento do convívio social, ausência ou abandono de planos para o futuro e alterações em sua rotina podem ser um alerta para os que estão em volta. Quem está vivenciando o luto também precisa de atenção, já que esse processo doloroso pode se transformar em depressão.

O Setembro Amarelo em 2021

O tema “Agir salva vidas”  foi escolhido para o Setembro Amarelo desta ano por tratar de forma direta a questão mais importante da campanha: a ação é vital para se evitar o pior. 

Ainda existe muito tabu para tratar o assunto, mas com informações corretas, é possível conscientizar pessoas de que o suicídio pode, sim, ser evitado. Os últimos dois anos foram mais complexos no que se refere à saúde mental e emocional por conta da crise sanitária causada pelo coronavírus. E muitas vezes é preciso ter um suporte para conseguir recuperar a saúde.

Todos que precisarem de ajuda ou apenas conversar sobre seus problemas podem contar com instituições como o Centro de Valorizaçao da Vida, que oferece um serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio. Os contatos podem ser feitos pelo telefone 188, pessoalmente em um dos postos de atendimento disponíveis ou pelo site.

Como identificar alguém que precisa de ajuda

Uma pessoa que pensa em um ato extremo como se suicidar está sofrendo e precisando de ajuda. Pensamentos, planos e tentativas suicidas fazem parte de um comportamento que, ao ficarem evidentes, indicam o momento no qual é preciso agir. 

Alguns indícios podem ajudar a identificar uma pessoa propensa a cometer o suicídio:

  • Comportamento muito retraído e dificuldade de se relacionar com a família e com os amigos.
  • Mudanças de hábitos alimentares ou de sono: passar a comer demais ou de menos ou passar a sentir muito sono ou sono nenhum.
  • Mostrar sentimentos de culpa, vergonha por alguma situação ou ódio de si mesmo.
  • Desejo repentino de concluir projetos ou organizar documentos.
  • Sentimento de solidão ou inadequação.
  • Falar muito sobre morte, luto ou sua própria ausência.
  • Personalidade muito impulsiva, agressiva ou humor instável.

O CVV sugere que, quando há uma desconfiança de que alguém do nosso convívio está pensando em encerrar a própria vida, uma conversa empática e compreensiva vai ajudar quem está sofrendo. Mas essa conversa precisa ser livre de julgamentos – evite usar frases como “você sempre teve tudo de bom” ou “não acredito que você tá pensando isso“. Mostrar suporte emocional, se colocando à disposição caso queira retomar a conversa é outro ponto importante. Ajuda bastante fazer escuta ativa, mostrando empatia e mantendo a calma.

Procure entender os sentimentos da pessoa sem diminuir sua importância. Transmita preocupação para que o outro sinta que você está presente. Na maioria das vezes, mortes por suicídio podem ser evitadas com diálogo. É preciso falar!

No Setembro Amarelo, e no resto do ano, ter com quem contar é fundamental

Em uma situação como essa, não se sentir sozinho faz toda diferença. Perceber o acolhimento e a atenção que tanto precisamos é primordial. E a Colo da Mãe quer mostrar para cada um dos seus clientes esse sentimento de atenção e cuidado. Estar protegido em todos os momentos é essencial, e a tripla proteção com a qualidade SulAmérica oferece Médico na Tela, Seguro de Acidentes Pessoais e Assistência Funeral em em um único plano. 

Acesse colodamae.com.br e conheça nossos planos. Garanta segurança e proteção a quem você mais ama.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *