A educação sanitária é ainda mais importante no meio de uma pandemia
Dicas de saúde Para o corpo Plano Funeral Seguro de Acidentes Pessoais Seguros Telemedicina

A Educação Sanitária e sua importância para nossa saúde

 

A educação sanitária é ainda mais importante no meio de uma pandemia

A educação sanitária é ainda mais importante no meio de uma pandemia

Em 2022, será comemorado o 150º aniversário do médico e sanitarista Oswaldo Cruz. E por seu protagonismo no combate e erradicação de perigosas epidemias que acometeram o Brasil no fim do século XIX e começo do século XX, na sua data de nascimento – 5 de agosto – celebramos o Dia Nacional da Saúde.

E pouco antes do maior sanitarista completar um século e meio de nascido, não apenas o Brasil, mas todo o planeta se vê às voltas com a maior crise sanitária mundial da nossa época: a pandemia do coronavírus. Neste cenário, relembrar Oswaldo Cruz deixa de ser uma homenagem e se torna uma necessidade: nunca foi tão importante que todos tenham contato com a educação sanitária.

Afinal, o que é educação sanitária?

Atos rotineiros, como escovar os dentes, lavar as mãos ao chegar da rua ou mesmo dar a descarga após ir ao banheiro, talvez não fossem tão comuns sem a educação sanitária. Área intimamente ligada à saúde pública, a educação sanitária evoluiu ao longo do tempo, ampliando sua área de abrangência para além da preocupação com a saúde humana, lidando também com questões ambientais.

Os primeiros educadores sanitários atuavam basicamente na orientação à população. A importância da fossa séptica, gestão do lixo, os perigos do esgoto a céu aberto eram algumas das práticas cotidianas ensinadas para se evitar doenças. Promover mudanças comportamentais também era comum, ensinando os benefícios dos banhos diários e da higienização de alimentos.

O que faltava para uma abordagem mais completa era incluir o papel do estado na promoção dos hábitos sanitários. Se lembrarmos a quem cabe garantir o saneamento básico à população, fica fácil entender que não podemos deixar os governos de fora desta questão. 

Por fim, podemos dizer que a função da educação sanitária é criar uma mudança consciente motivada por necessidades que são sentidas por todos os cidadãos. E também auxiliar as autoridades na busca por resultados positivos na gestão de serviços como abastecimento de água, redes de esgoto, drenagem urbana, coleta, entre outros.

Educação sanitária na prática

Em um país como o Brasil, no qual quatro em cinco cidades ainda despejam esgoto sem tratamento em rios e com cerca de 100 milhões de pessoas não tem nem coleta de esgoto, a educação sanitária deve ser uma prioridade. Principalmente no meio de uma pandemia – que nada mais é que uma crise sanitária – e em tempos de divulgação generalizada de informações falsas, que geram uma resistência às medidas de prevenção.

Promover o diálogo e a conscientização da coletividade é fundamental para o combate à covid. Todos precisam compreender a importância do uso obrigatório de proteção individual, a higienização constante das mãos e dos ambientes em que se prestam serviços essenciais e o distanciamento social. Mas, infelizmente, há uma série de outras doenças, além da covid, que estão entre nós e precisam e podem ser evitadas com a adoção de alguns hábitos simples.

  • Embale bem o seu lixo, fazendo uma coleta cuidadosa, para evitar a proliferação de vetores de doenças.
  • Higienize a água antes de beber ou cozinhar: pode ser por fervura, cloração ou aplicando algumas gotas de água sanitária.
  • Lave bem os alimentos, em especial as frutas e verduras que forem consumidas cruas.
  • Tem pets em casa? Não deixe de vaciná-los. É uma forma de proteger seus animais de estimação e todos que possam ter contato com eles.
  • Na falta de saneamento básico adequado, enterrar os excrementos longe de fontes de água, para evitar possíveis contaminações.
  • FAÇA A SUA PARTE: compartilhar conhecimento é agir como educador sanitário. E combater a desinformação sempre que possível é igualmente importante.

Se prevenir é bom, não remedie: venha para a Colo da Mãe

Uma das principais lições que a educação sanitária procura ensinar a todos é a importância da prevenção para mantermos nossa saúde. E se quem é prevenido vale por dois, a Colo da Mãe protege por três: só o combo com telemedicina, seguro de acidentes pessoais e plano funeral com qualidade SulAmérica oferece uma tripla proteção para todos os momentos da vida.

Visite nosso site, conheça nossos planos e escolha a proteção que você precisa, seja individual ou familiar: http://colodamae.com.br.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *